Skip to content

06/11/2011

Esperando você voltar para onde nunca saiu
Enquanto o ukulele entoa o canto dos mares
A saudade canta acordes menores com nona
O choro dança no compasso duma valsa triste

Vãs palavras em versos toscos são tão inúteis
Quanto simplesmente não ter qualquer ação
Calcular todas as possibilidades é erro grave
Amar é tão imensurável quanto imprevisível

Enquanto eu grito para o mundo que te amo
Faço o violão chorar os acordes de estrelas
Harmônico e um pouco desafinado como eu
E um tanto incertos quanto a próxima canção

Ainda temos sim todo o tempo do mundo
Apenas não temos o nosso próprio tempo
O tempo dos tempos opostos no destino
Mas de que vale o tempo no imensurável

Tempo é para murmúrios dos mal-amados
Na vigência do amor somos a prova de datas
E a maior prova disso é a tão imensa saudade
E a maior prova de nós é querermos sim

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: