Pular para o conteúdo

Mula Clementina

04/08/2011

Aqui homem é pelo tamanho do bigode
Bicho de estimação é vaca, mula e bode
A gente amanhece com o galo cantando
À noite, o céu as estrelas vão adornando

No calor do nosso sol eterno, vaquejando
Nas unhas-de-gato, pegar gado pelo rabo
À tardinha, cachacinha e uma viola da boa
A gente lembra e esquece essa vida à toa

E as mocinhas da cidade, tão perfumadas
Nas janelas só se vê vaqueiro apaixonado
É cantiga, é pai brabo, é tiro pra todo lado
As mocinhas da cidade, nossas namoradas

Quando for noite, me espera que eu assobio
E lá estarei eu, o violão e Clementina apiada
Para dizer que te amo e te quero namorada
Para a gente chamegar até dá uns arrepios

Se quiser um vaqueiro, um total Zé Ninguém
Que luta de sol a sol e nada, nem assim tem
Além de um coração novo e uma viola velha
Para te fazer Canção no caminho, nessa sela

Te espero toda noite na sela de Clementina
Sempre mais apaixonado por você, menina
Se quiser vamos comigo morar numa casinha
Acordaria todo dia feliz, por você ser minha

É só você dizer que quer morar aqui na roça
Por você mulher, faço até favela virar rosa
Só você dizer que quer acordar aqui comigo
Te faço rainha do sertão, flor do meu abrigo

 

 

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: