Pular para o conteúdo

Caminhando

12/03/2011

Caminhada que começou
Em algum lugar do futuro
Passos retos, ora incertos,
Passos certos, ora tortos

Aqui já não sei quem sou
Um pouco mais maturo
Mais nada há por perto
E tropeço nesses mortos

A cada passo da caminhada
Corro mais para me afastar
Longe de alguém que quis
Que sá, um dia me ver feliz

Tantas bifurcações na estrada
Tentando a pulso me mostrar
Um é o caminho que não fiz
Enquanto outro é um chão de giz

Paro aqui e olho para trás
Nada além de uma pegada
Apenas dois pés, apenas uma linha
Enquanto a frente vejo…

 

Anúncios
One Comment leave one →
  1. 17/03/2011 14:09

    Linda poesia^^

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: