Skip to content

Ovo de serpente

16/12/2010

Uma vez me disseram que existe um homem, que mora no céu, que pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo, que ver, sente, sabe tudo, que ele ajuda as pessoas que tem fé, que confiam nele. Eu não sei o que foi que eu fiz para ele me odiar tanto, eu nem o conhecia…

Eu sou um garoto de 10 anos, coleciono várias cicatrizes e queimaduras de cigarros; vivo em um buraco sujo, imundo, onde ratos e baratas disputam os restos, dentro de um esgoto podre que se mistura com várias fossas sépticas abertas, e não é só um lixo, é dali que vem a nossa alimentação, junto com camisinhas, seringas usadas, resto de armas e garrafas bebidas secas, além disso, divido esse buraco com mais cinco irmãos, todos de um pai ou mãe diferentes, é um cenário ideal para a África mais pobre, a diferença é que lá, eles têm o apoio da UNICEF.

Por falar em apoio, só me lembro da minha mãe, suja com os cabelos despenteados, o hálito de aguardente, também me lembro ela gritando que tentou me abortar umas três vezes, que tomou umas duas injeções para me tirar enquanto me batia com um fio de ferro, aqueles de energia, batendo minha cabeça na parede, até abrir buracos; meu irmão me falou que ela tentou me vender várias vezes, ela era uma vagabunda de uma prostituta, fazia tudo por alguns trocados.

Já o homem que diziam que era meu pai, era um bêbado podre, sempre andava com um velho revólver na cintura, ele vinha aqui, para estuprar minha irmã mais nova, escravizando ela, exigindo posições eróticas, segurava com muita força, sempre colocando seu revólver entre seus dentes e com a outra mão abria as suas finas pernas, puxando sua calcinha; enquanto nós todos assistíamos aquilo e nada podia fazer. Uma vez, ela me falou, que sempre que ele saia, ela rezava para ter coragem de amarrá-lo na cama, despejar gasolina e tocar fogo.

Pena que Deus não a ajudou, não agüentou aquilo por muito tempo, ela se enforcou com um arame farpado. Ainda lembro a imagem dela em pendurada na árvore, os grampos do arame quase a degolaram; meu pai quando viu aquilo não agüentou, ele foi à cima do meu outro irmão e furou todo o corpo dele com a faca da cozinha, depois cortou entre os dedos, aquela pele que liga um dedo a outro, depois o queimou com seu isqueiro, devia ser pra cauterizar ou para fazê-lo sentir mais dor, ele também não agüentou por muito tempo, dias depois com uma hemorragia interna, agonizou até a morrer.

Acho que o melhor remédio para sua raiva; era chegar nesse buraco com sua garrafa de Ipioca e nos bater até sangrar. Ele matou minha mãe assim, ela tinha acabado de chegar de uma madrugada de programas, ele tentou transar com ela, quando ela insistiu que não, ele começou a bater com a garrafa na cabeça dela, saia algo mais grosso que sangue, abriu um buraco que cabia um punho dentro.

Certa noite ele tava me batendo com um tijolo, e acabou tendo um ataque, acho que era o coração, ele tremia no chão e não conseguia falar, levantando a mão na minha direção, como se tivesse me pedindo ajuda; aproveitei para pegar seu revólver, olhei bem no fundo dos seus olhos, cuspi em sua cara e atirei o primeiro pegou na mão, senti uma sensação ótima, os outros três foram no peito e os últimos dois na cabeça, um na testa e o outro na boca, senti como se tivesse no ápice de um orgasmo.

Este foi o habitat ideal para criar um monstro, ainda não disse meu nome, pois nem sequer tenho um; no sinal os outros garotos chamavam-me de “cigarra”, é um inseto feio e nojento, que faz muito barulho passando uma perna na outra, mas não foi por isso este nome, este inseto canta até a morte, se ela não fizer isso então não tem intensidade para a vida. Conheci uns moleques que arrumaram um trabalho pra mim, mas isso eu conto depois…

 

Autor: Lucas Dantas

Anúncios
One Comment leave one →
  1. 16/12/2010 21:26

    Caraca macho… Gostei. Parabéns. Muito Bom. Realista. Massa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: