Pular para o conteúdo

Castelo de Sonhos

15/12/2010

Alicerçado em um coração sonhador, ao longo de uma meia vida onde as pedras no caminho era barricadas, ergui meu Castelo de Sonhos. Pedra a pedra, os dias passavam, entre frio e calor, os meses passavam, entre sol e tempestades, os anos passavam, entre primaveras e outonos. Cada pedra colocada tinha na composição sonhos de infância, sonhos de amor, sonhos adquiridos ao longo de picos e vales de uma vida sem surpresas, vivida insistentemente mais em um mundo paralelo ao real, interno. Quase no fim, as ultimas pedras juntas com suor e sangue de uma mão há muito calejada.

Erguido, era tão lindo de se ver todo um Castelo de Sonhos a realizar, e a vida começava a mostra caminhos. Um choro incontrolável, quando olhei para cada sonho, cada um tinha uma história, um desejo, um objetivo, quando olhei… Sonhar.

Aí vem os temporais. As coisas são tão evanescentes que a perca se dá imperceptivelmente. Os raios e trovões que assustam, assustam menos sob um teto… pelo menos até quando se acredita ser este uma fortaleza. Mas, cada vez mais, a tempestade fica forte, e sempre volta, sempre existe, sempre tem. E as pedras que ergueram o castelo vão perdendo seus minerais, desgastando-se. A cada chuva, cada temporal, os sonhos que deram corpo ao castelo esvanecem no ar.

E em mais um temporal, são sei se o mais forte, apenas mais um, o castelo desmorona. O desespero inicial me cega, só penso em como o fiz, o trabalho que deu, tanta labuta…

O sangue esfria, a tempestade passa, o sol raia anunciando uma fria manhã. Eu sentado diante dos escombros, depois que estava tudo retido a chão frio, eu vi: Eram apenas pedras.

 

 

Anúncios
4 Comentários leave one →
  1. Alana permalink
    25/12/2010 14:12

    Isso que você escreve é verdade! Para nosso sonhos se realizar,temos que tirar muitas pedras do nosso caminho,sem ter medo de errar.Liindo!
    bxjo

  2. O'hanna permalink
    16/12/2010 14:42

    Um pouco sem tempo pra ler o blog,mais ainda bem que voltou a escrever…tava com saudade dos textos ;D
    Continua colorindo minha alma de sonhos,alegrias,de choro nas muitas entrelinhas…liiindissimo texto, que na minha opinião é o mais lindo de todos, talvez por me achar ai tbm. Eu também construi castelos e sonhos,mais eu sei que depende de mim que eles não virem poeira…” Pacientemente sentiu que a chuva cessava(…)O calor veio aos poucos e o céu foi limpando com o tempo(…)O meu céu ficou azul,então…e aqui ja não chove mais…”

    Como diz o Caio F.Tu é uma pessoa larga. Largueza, para mim, é qualidade muito importante nas pessoas.

    • 16/12/2010 20:31

      Ta me chamando de Gordo? Largo é Gordo…kkkk
      Saudade de tu galega.

      • O'hanna permalink
        18/12/2010 09:24

        Affs Kaio,desde quando largo é gordo??que nadaaa,to te elogiando siááá ;(

        Rum,isso é dispeito porque eu vou pra Pouca Vogal e tu num vai..!

        ( Saudade de Ti tbm,preciso nem dizer que vai ser eterna né?)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: