Pular para o conteúdo

Soneto de Lembranças

25/10/2010

Ah, os amores que tive desde menino
As juras de eternidade pronunciadas
Sonhos e atitudes… que desatino
O mesmo sempre da chama apagada

Ah, as mulheres que já amei
Os gozos mais insanos e ferozes
Das loiras, morenas, gemidos e vozes
Que partilharam as utopias que sonhei

O fogo da chama se apaga
Mas imagem da luz nunca se esquece
Vejo o rasgo de sol entrar na morada

Na lembrança meu peito padece
Dos amores e mulheres que tive, hoje posso inferir
Amei, gozei, hoje estou só, mas de certo vivi

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Aylana permalink
    30/10/2010 14:51

    Esse texto é lindo, porém as lembranças não passa de recordações… =/
    Mas mesmo assim, gostei muito..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: